Neuropatia

Neuropatia

Neuropatias: identificando problemas neurológicos de origem nos nervos periféricos

Neuropatia, como o próprio nome sugere, é uma condição neurológica na qual o nervo periférico é a origem do problema ou local onde, através de uma doença sistêmica, ele também é acometido.

Os principais sintomas de quem tem uma neuropatia são as dores ou queixas de alteração da sensibilidade e, em alguns casos, fraqueza muscular.

Em relação às queixas sensitivas as mais comuns são formigamentos (parestesias), diminuição da sensibilidade (hipoestesia), aumento da sensibilidade (hiperestesia), estímulos não dolorosos percebidos como dolorosos (estímulo tátil percebido como dor - alodínea).

Sobre a fraqueza muscular, são os músculos mais distais do corpo aqueles acometidos prioritariamente. Por exemplo, nos membros superiores os antebraços (poupando o braço) e nos membros inferiores a perna (poupando a coxa).

As neuropatias podem ocorrer em qualquer faixa etária e apresentam um curso agudo ou crônico. Existem aquelas de causa genética, inflamatória, infecciosa e metabólica. Exames laboratoriais, mas principalmente exames neurofisiológicos como a eletroneuromiografia auxiliam no direcionamento diagnóstico.

Exemplos de neuropatias periféricas comuns em nosso meio incluem a neuropatia diabética, a neuropatia alcoólica, a neuropatia secundária a hanseníase e ao vírus HIV, neuropatias por carência de B12, entre outras.

O tratamento da neuropatia dependerá da causa, assim como o prognóstico, mas fazer um diagnóstico da causa da neuropatia é essencial para se conseguir uma terapêutica o mais precoce e favorável possível.

Tema(s) relacionado(s):