O neurologista Dr André Felicio reforça que o diagnóstico da esclerose múltipla requer uma correta caracterização da história e exame físico, além de exames complementares como a ressonância magnética e o líquor (coletado na região lombar com agulha própria).

Link da matéria: Você sabe o que é esclerose múltipla?